sexta-feira, 11 de maio de 2018

Resenha: Tristão e Isolda


Titulo: Tritão e Isolda
Autora: Helena Gomes
Editora: Berlindis e Vertecchia Editores

Resumo: Esta é uma das mais belas história de amor e aventura de todos os tempos. Suas origens de perdem no tempo e remontam às narrativas orais dos povos celtas. A história desse amor intenso e proibido entrou definitivamente papa a literatura quando, no século XII, foi escrita em forma de poesia. Diversos autores trataram: Thomas, Béroul, Gottfried de Estraburgo, Bédier, entre outros. Helena de Gomes nos apresenta aqui sua versão criteriosa, contemporânea e instigante, feita a partir dos textos originais.

Sobre este livro, eu jamais pensei que um dia leria algo assim. Não da parte fantasiosa, mas sim da parte mega romântica. Claro que já li romances e até resenhei eles por aqui, porém esse foi meio diferente.

Pra começar, essa história, como diz no resumo, se passa no século XII, então as falas, roupas, o jeito deles é bem de época.

Tristão é um príncipe que perdeu os pais ainda pequeno e teve que ser escondido por alguém de confiança de seu pai, porém seu espirito aventureiro falou mais alto e o fez entrar em um navio escondido e dando de cara com um irlandês que já trabalhou nas tropas de seu pai e acabou sendo criado e treinado por este homem.

O navio em que estavam, acabou levando eles para as terras de seu tio Mark, onde cresceu e virou o soldado do tio. Como podem ver, ao contrário de muitas histórias onde o príncipe é um menino mimado, com o ego lá no alto, ele é só um garoto normal, querendo viver sua vida e treinando para um dia vingar as mortes dos pais.

Outra coisa legal, é que esse príncipe é um rapaz desastrado e simples. Se deixar, ele dorme até no chão sem nenhuma proteção para seu corpo não ficar dolorido depois.

Agora falemos de Isolda. Uma princesa que não está acostumada a vida simples, a sempre ser mimada pelos seus pais, porém, uma garota determinada, não aceita agir como as mulheres de sua época, onde todas abaixam a cabeça para os homens e fazem tudo o que eles pedem (mandam).

Ela tem opinião e quer seguir seus ideais.

Uma prova disso é quando o castelo de sua familia é atacada por um dragão e todos se refugiam. Seus pai oferece sua mão ao cavaleiro que conseguir matar o dragão e para não correr o risco de se casar sem amar a pessoa, ela veste uma armadura e vai atrás do dragão vermelho. Para sua sorte, Tristão aparece, a salva e mata o animal.

Vou evitar de falar muito, só sei que para os dois ficarem juntos, irão enfrentar muita coisa e sei que, esse "ficar juntos" não será do jeito tradicional.

É eu sei, falei muito no começo e do nada falei quase nada no final, mas digo uma coisa, o final por não ser convencional como os outros eu acabei gostando. Sei que ficaram juntos, mas ao lerem o livro, verão que não é como os contos de fadas que estão tão habituados a lerem.

Bom, eu recomendo, é uma história curta, com ilustrações, tem suas partes divertidas e também as tristes. 

Então gente, gostaram dessa resenha? Ultimamente ando evitando de contar muito o que acontece, pois sempre acaba saindo muito spolier e é algo que quero evitar. Então, está ficando bom do jeito que estou fazendo?

Quero opiniões para sempre poder melhorar nas resenhas ^^

Bjokas geladas e até a proxima

Jaa ne~~ o/

Nenhum comentário:

Postar um comentário